Levantamento da CNM mostra danos e prejuízos pela chuvas em todo Brasil no mês de dezembro Quarta, 04 de janeiro de 2023.

04012022 arquivo divulgacao gov bahiaO excesso de chuvas durante o mês de dezembro causou diversos danos e prejuízos aos Municípios brasileiros. Entre os dias 1º e 31 de dezembro de 2022, foram R$ 931,4 milhões em prejuízos, uma média de R$ 30 milhões por dia, segundo levantamento da Confederação Nacional de Municípios (CNM). Dentro desse recorte, o governo federal pagou R$ apenas 74, 5 milhões para ações de proteção e defesa civil aos Municípios afetados, ou seja, 8,1% do total.

O levantamento da CNM revela ainda que durante o período analisado ocorreram 245 decretações de Situação de Emergência, solicitando o reconhecimento federal por parte da Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil (Sedec). A Bahia foi o Estado com o maior número de registros, com 91 decretos de anormalidades, ou 37,1% do total. Os Estados de Santa Catarina e Minas Gerais registraram 43 decretos de anormalidades cada, ou seja, 17,5%; o Espírito Santo registrou 20 decretos, um total de 8,1% dos decretos.

De acordo com as informações divulgadas pelas defesas civis municipais, a CNM identificou ainda que entre 1º e 31 dezembro do ano passado, mais de 525 mil pessoas foram afetadas pelo excesso de chuvas. Em todo Brasil, 33 pessoas perderam a vida, e o Estado de Minas Gerais foi o mais impactado, somando 14 mortes decorrentes de deslizamentos, inundações e enxurradas, entre outros.

Desabrigados
O excesso de chuvas deixou mais de 15,6 mil desabrigados e mais de 72,3 mil desalojados em todo Brasil. O Estado mais afetado foi a Bahia, com mais de 11,4 mil desabrigados e 33,4 mil desalojados e 313,5 mil pessoas afetadas; seguido por Santa Catarina, com mais de 61,69 mil afetados e 5 mortes; e por Minas Gerais, com mais de 58,2 mil afetados, que resultaram em 14 vítimas fatais. O Estado de Sergipe registrou 29,2 mil pessoas afetadas.

Ao avaliar os prejuízo financeiros, o estudo identificou que a Bahia foi o Estado que mais sofreu com as chuvas, contabilizando mais de R$ 254,8 milhões em prejuízos, Santa Catarina teve mais de R$ 224,3 milhões em prejuízo; o Espírito Santo registrou R$ 182,2 milhões em prejuízos; e São Paulo teve R$ 147,6 milhões.
Quanto ao que foi pago pela União aos Municípios afetados por desastres, a Confederação identificou que o governo federal autorizou R$ 1,7 bilhão para ações de drenagem urbana, prevenção, reabilitação, recuperação e reconstrução de áreas destruídas por excesso de chuvas em todo o Brasil. Em todo o ano de 2022, entre janeiro e dezembro, a União pagou R$ 919,1 milhões, o que corresponde a 51,7% do que foi prometido.

Confira aqui o levantamento completo. 

Da Agência CNM de Notícias

Voltar