Bate-Papo traz as ações de Habitação, Defesa Civil e Assistência Social em contextos de vulnerabilidades Sexta, 14 de outubro de 2022.

14102022 Bate APOEm celebração ao Outubro Urbano e ao Dia Global de Redução de Riscos de Desastres, a Confederação Nacional de Municípios (CNM) trouxe o tema as interfaces da Habitação, Defesa Civil e Assistência Social em contextos de vulnerabilidades para o Bate-Papo com a CNM desta sexta-feira, 14 de outubro.

A transmissão reforça que pensar o desenvolvimento urbano aliado ao enfrentamento das vulnerabilidades urbanas impõe aos governos municipais uma agenda integrada. A analista técnica em Planejamento Territorial e Habitação da CNM, Karla França, reforça que todos os Municípios têm população em áreas de risco ou informais. “Isso traz uma agenda ao poder público o trabalho integrado entre as mais diversas públicas no poder municipal, mas trabalhar essas agendas integradas impõe articulações de Municípios, Estados e União”, complementa.

Logo em seguida, a analista técnica em Assistência Social da CNM, Jamile Souza, reforça que o papel da política e assistência social é de proteção social e atua de forma direta na defesa de direitos. “No âmbito do Sistema Único de Assistência Social (Suas) um dos eixos estratégicos no contexto de emergência é a articulação e a intersetorialidade, o que implica na adoção de medidas que envolvam atores e áreas a desenvolver ações conjuntas, como potencializar a articulação entre as redes e as demais políticas setoriais”, disse.

Entre as ações estão as alternativas de acesso à moradias na questão da ocorrência de emergência, além de ações de recuperação desenvolvidas após os desastres, reconstrução de infraestrutura visando o bem-estar da população. Além disso, a recuperação do pós-emergência, especialmente quando falamos dos desastres recorrentes.

Quando o Município ou comunidade é acometido por desastre brusco, o setor habitacional é um dos principais atingidos, conforme lembra o analista técnico em Defesa Civil da CNM, Johnny Liberato. “A Defesa Civil, com relação ao trabalho de mitigação, planejamento e reabilitação dos cenários afetados pelos desastres é importante e tem que estar contido no plano de contingência de desastres. Ou seja, os gestores têm que ter dentro do trabalho deles o plano de contingência que visa mapear as áreas de risco”, completa.

Bate-Papo com a CNM
O Bate-Papo com a CNM é transmitido, ao vivo, pelas redes sociais da CNM toda sexta-feira, às 10 horas. Na próxima semana o tema será o posicionamento dos Tribunais de Contas em relação aos consórcios públicos. E você já pode enviar suas dúvidas sobre o tema para o e-mail: batepapo@cnm.org.br

Confira como foi o Bate-Papo com a CNM:
{youtube}https://www.youtube.com/watch?v=rMTQmEnSoy8{/youtube}

Por: Lívia Villela
Da Agência CNM de Notícias

Voltar